Depoimentos

Como começar a agradecer alguém que me tirou as palavras? Bom... me tirou as palavras, mas me transbordou sentimentos... Como é bom ser quem eu sou! Como é bom amar cada parte de mim! E como é maravilhoso saber que ninguém é perfeito, mas que sou perfeita como sou. Sam, sei o esforço que tu fez pra me entregar esse presente lindo hoje! Te agradeço daqui até Marte e te desejo o Universo todo... de paixões, de sentimentos, de sorrisos... de ti. Obrigada pelo maior presente: me conhecer!

Beatriz

Sam, tu és 10, sério! Amei aquela manhã de sábado, adorei como tu conseguiu me deixar a vontade o ensaio inteiro! Tu merece o mundo inteiro de sorrisos, paixões, fotografia e muita, mas muita luz na tua vida, nas tuas fotos, e em tudo que tu faz! Minha auto estima subiu muito depois do ensaio!! Entender de fato, que não existe um padrão de beleza, e que não sou perfeita, mas que sou linda como sou era o que eu estava precisando colocar na minha cabeça! E de forma linda, e delicada tu fizestes isto! Obrigada por fazer parte de um dos momentos mais lindos da minha vida, e por me ajudar a concretizar ele!

Leticia

Gratidão. É o sentimento que sinto por ter tido a oportunidade de ser fotografada pela Sâmara. Em meio a risadas e timidez, chegamos ao resultado, que sou suspeita pra falar: eu AMEI. Ter uma amiga fotografa não é para qualquer uma. Me senti realizada. Porque a gente duvida de nós mesmas sobre a capacidade de sair bonita em uma foto espontânea, sem poses. Obrigada, obrigada e obrigada. Vai em frente amiga. Porque você vai longe!

Fernanda

Sâmara...Muito obrigada! Eu já admirava teu trabalho, agora muito mais ainda pela leveza com a qual tu o conduz. Fotografar pra ti me trouxe uma experiência única de liberdade! Liberdade de ser quem eu sou, de poder fazer minhas escolhas. Liberdade de amar o meu corpo imperfeito, de fotografar ao natural, com meu cabelo desalinhado (que não é belo, mas combina tanto com a minha personalidade...rsrs), com o mínimo de maquiagem e sem tentar esconder as marcas de um corpo de 35 anos, de mãe, de doente crônica. Liberdade de não seguir padrões de moda e de beleza. Liberdade de olhar o resultado das fotos e me sentir feliz com uma celulite aqui, uma cicatriz ali, uma gordurinha acolá. Pois como falei para o Nua e Crua, estar esteticamente agradável é legal, mas o que me importa de fato é o quanto saudável eu estou, já que o meu corpo, muito antes de ser sexual ele é a minha casa, a casa da minha alma! Gratidão pela oportunidade de fazer parte desse projeto e receber tanto carinho. Parabéns pelo teu trabalho lindo! Continue! Apenas continue!

Leticie

Ameeeeei Sâmara!! Cada foto, cada ambiente, cada detalhe... Já falei mas repito, não poderia ter ficado melhor!! A gente vive com os olhares voltados para as outras pessoas, reparando nos outros, pensando em como a gente gostaria de ter aquele nariz, aquele cabelo, aquele corpo... porque muitas vezes não conseguimos parar, admirar e contemplar a pessoa que nós somos, a nossa essência. E olhando o ensaio consigo me conhecer um pouco mais, perceber detalhes, movimentos e olhares que fazem parte de mim e que às vezes, na correria dos dias, da vida, acabam passando despercebidos sabe? Há um tempo venho tendo essa auto percepção, essa valorização do meu eu, tenho tentado me conhecer mais, me conectar, me analisar, me respeitar e respeitar cada centímetro do meu corpo, como mulher, como parte da natureza e do universo. E essas fotos que tu faz Sâmara, vêm para reforçar o quão lindas e poderosas nós somos, as nossas singularidades, o universo lindo e único que existe em cada uma de nós, fazendo com que a gente se AME acima de tudo, se respeite e se empodere! Teu trabalho é lindo demais, parabéns!!!!

Brenda

Sempre tive auto estima e alto astral mas o tempo vai passando, as responsabilidades vão pesando. É verdade que a maturidade diminui a importância das cobranças externas, mas aumenta tanto a interna que acabei esquecendo de me amar e ser feliz, com todos os meus erros, defeitos, conquistas e perdas. E foi esse sentimento que revivi olhando o resultado desse ensaio, o amor próprio é o maior e mais importante dos sentimentos, se amar é ser livre!! Obrigada por reacender isso em mim!

Débora